domingo, 9 de novembro de 2014

Prazer.

Prazer.
Sou aquele que escreve sob a fachada do anonimato.
Aquele que busca nas estrelas o caminho a direção.
Um sol onde descobrir calor.
Uma lua para quem uivar amor.
Enquanto dias se completam.
Em meu amor e ódio eterno.
Me desfaz só pra refazer em seu prazer.
E eu continuo aqui.
Só a seguir.
Os desmandos e mandamentos.
De corações e contentos.
Enquanto você aposta em mim.
E me diz assim.
Sem dizer.

Só pro meu prazer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário