domingo, 9 de novembro de 2014

Desejo de ti

Desejo de ti

Desejo de ti nada além de ser teu, e de fazer-te minha.
De teus olhos a luz incandescente do sol, de tua alma o tênue brilho da lua.
Desejo tocar-lhe o corpo, acareia-lhe a pele.
De teu rosto nada além de um cálido sorriso.
De teus lábios nada além do doce mel que me enche de ternura quando ri.
De teu toque o êxtase febril da paixão que desvanece a razão.
De tua voz a melodia, ou mesmo a fúria.
Desejo de ti nada além de que é, e que aceites ninguém além de quem sou.
 Desejo de ti que aceites minha oferta humilde.
Entrego-lhe meu coração, embebido pelos devaneios desta paixão febril.
Nos versos mas simples entrego meu peito, nas canções mas tristes lhe entrego minha alma, das gotas de minhas lagrimas escorrem meus sentimentos abafados pelas torrentes de desespero que consomem meus dias de solidão.
A despeito de tua falta se fortalecem minhas ilusões.
Em sua ausência decorrem meus medos. 


B.M. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário