sábado, 8 de novembro de 2014

Capricho.

Capricho do tempo, destinos intensos, historias fundidas, fragmentadas.
Essas que foram forjadas, essas que foram talhadas para ser singular.
A minha.
Essa forjada como única forjada só ou a muito separada de sua igual.
Forjada a brasa malhada em fogo talhada a golpes vorazes.
O artesão?
O vento, o tempo, o próprio lamento frio é como dizem e afiado talvez.
Moldado na rocha aparadas as arestas.
Mas rogo para que certo seja meu propósito, que o possa abraçar.
E entregar-me como nos braços de uma amante quente, doce, suave.
Inconstante.

B. M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário