sábado, 8 de novembro de 2014

Alma.

Alma.
Em quantas partes uma alma pode se dividir?
Entre sentimentos e razão!Entre medos e anseios!Entre liberdade e prisão!
Quem sou eu? Já esqueci! As eras que vivi, me fizeram esquecer, Que nome eu tive ou tenho? Que sonhos sonhei? E ate mesmo se algum realizei.
E mesmo os amores que perdi.
Sim, perdi, pois fui covarde! Mais que surpresa? Sou homem.
Deixei que a dividissem! É minha alma! Foi repartida pelas estradas, praças e ruas, pelas pessoas e pelos ventos, que sopraram em desalento que marcaram o sofrimento e apagaram os momentos, ora, mas do que falo? De que alma? Se é que restou alguma?

Além dessa vaga consciência ou a mera existência da carne e quando até mesmo a face já se desvaneceu.

B.M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário